Hoje na história

20.jan.1983

Morre Mané Garrincha, ídolo do futebol brasileiro

No dia 20 de janeiro de 1983 os fãs do futebol lamentavam a morte do lendário jogador Garrincha. Campeão de duas copas do mundo, ele morreu no Rio de Janeiro, na pobreza, vítima de cirrose hepática. Conhecido por seus dribles, Garrincha é considerado um dos melhores jogadores da história do futebol. Por conta de suas fintas e de seu jogo bonito de se ver, ele também era chamado de “a alegria do povo”. Nascido no dia 28 de outubro de 1933 (de acordo com o seu biógrafo Rui Castro), na cidade de Pau Grande (RJ), ele foi registrado como Manuel Francisco dos Santos. O apelido de Garrincha foi dado por um dos seus irmãos, inspirado em um pássaro veloz, feio e desajeitado da floresta do Mato Grosso. No que dependesse do seu físico, Garrincha jamais poderia ser um grande jogador de futebol. Ele nasceu com pernas tortas 80 graus para dentro. Sua perna direita era seis centímetro maior do que a esquerda e sua coluna vertebral, torcida. Como se isso não bastasse, seus problemas foram agravados por uma poliomielite na infância. Garrincha chegou a fazer uma cirurgia para curar a anormalidade nas pernas, mas a operação não deu certo e nunca se imaginou que ele poderia ter futuro no esporte. Mas Garrincha foi capaz de usar as suas características físicas distintas e sua jovialidade e habilidade inata para confundir os adversários. Depois de jogar para a equipe da fábrica têxtil em que trabalhava, o talento de Garrincha foi descoberto e ele passou a defender o Botafogo, com o qual venceu o Campeonato Carioca em 1957. No ano seguinte, estava com a seleção brasileira na Copa do Mundo na Suécia e, de lá, voltou com a taça inédita de campeão do mundo. No seu retorno ao Botafogo, ganhou outros dois campeonatos. Em 1962, na Copa do Mundo, no Chile, se sagrou herói brasileiro ao levar o time à conquista do bicampeonato. Após passar por várias equipes em seus últimos anos como jogador, o talento de Garrincha foi se perdendo diante do seu vício no álcool, resultando na sua morte, no dia 20 de janeiro de 1983.

 

 

Imagem: See page for author [Public domain], via Wikimedia Commons