Todos os horários
BRASIL

Arqueólogos encontram em São Paulo cemitério da época da escravatura

Arqueólogos encontraram vestígios do Cemitério dos Aflitos, a primeira necrópole pública de São Paulo, construída em 1775. A descoberta foi feita em um terreno onde havia um edifício que foi demolido, no bairro da Liberdade. De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o local era reservado a pessoas marginalizadas socialmente, como escravos, presos, pobres, portadores de doenças contagiosas e condenados à forca.

Vídeo relacionado:

Ao menos sete esqueletos foram encontrados no local. O Cemitério dos Aflitos foi desativado em 1858, quando foi construído o cemitério da Consolação. No passado, a área abrigava o Largo da Forca, destinado a execuções principalmente de escravos fugitivos. Ao lado de onde funcionava a antiga necrópole fica a Capela de Nossa Senhora dos Aflitos, ainda hoje em atividade. 

Segundo o Iphan, há indícios de que as ossadas encontradas realmente pertenciam a pessoas escravizadas. Um dos esqueletos estava enterrado com um colar de contas de vidro, sugerindo ligações com alguma religião de matriz africana.

No terreno onde foram encontrados os vestígios do Cemitério dos Aflitos havia um edifício que foi demolido para a implantação de um empreendimento comercial. Os dados e materiais coletados no local, juntamente com as análises de laboratório, vão ajudar a compreender as transformações socioculturais que ocorreram na região.


Fontes: G1 e Iphan

Imagem: Iphan/Reprodução