Todos os horários
A VERDADE POR TRÁS DOS ÓVNIS

Estudo do Pentágono investigou ÓVNIS e fenômenos paranormais

Aparições de supostos discos voadores são relatadas há décadas, mas a real natureza de Objetos Voadores Não Identificados (ÓVNIS) permanece um mistério. Muitos especulam que o governo americano esconde dados sobre o fenômeno, apesar das constantes negativas. O que se pode afirmar com certeza é que o Pentágono realmente investiu dinheiro para investigar o assunto. 

Vídeo relacionado:

Recentemente, o New York Times revelou a existência de um projeto secreto do Departamento de Defesa dos Estados Unidos envolvendo ÓVNIS, que estudava fenômenos como deformações temporais e tecnologias extradimensionais. Novas evidências levantadas pela rede de TV CBS apontam que o projeto também abordava a investigação de poltergeists, "entidades invisíveis" e "criaturas bizarras".

Para colocar o projeto em prática, o Pentágono contratou uma empresa chamada BAASS (Bigelow Aerospace Advanced Space Studies). "As investigações ofereceram novas linhas de evidência mostrando que o fenômeno dos ÓVNIS vai muito além de tecnologias interferindo em aeronaves militares", disse Richard Bigelow, fundador da empresa. Segundo ele, as observações também envolviam visões de esferas de luz, além de ocorrências de ferimentos em humanos e animais.

Até agora, nenhum resultado concreto das pesquisas foi revelado. Observadores céticos ficaram desconfiados com a presença no projeto do Dr. Harold Puthoff, um engenheiro envolvido com a promoção de pseudociência. De acordo com documentos descobertos pela imprensa americana, somente o pagamento inicial do Pentágono para a BAASS foi de 10 milhões de dólares, o que levantou questionamentos a respeito de desperdício de dinheiro público. 

Fonte: Newsweek

Imagem: Shutterstock.com